Tudo é Útil no Universo

O espírito anima a matéria e a matéria serve ao espírito. São utilidades prestadas em níveis escalonados e no compasso do ritmo que anima o Universo, no pulsar da grande Fonte.

Quando aparentemente a matéria inservível já não tem utilidade ela está servindo a outra finalidade. Seus componentes em dispersão e em dissociação sedem elementos para integrar outro sistema.

Tudo é perfeito para possibilitar a sequência da vida. Mas é necessário perceber e sentir a perfeição presente. Não é possível ver os detalhes se o óculo estiver sujo ou embaciado. É preciso que seja limpo e conservado limpo para que nada fique ocultado. É o caso de um instrumento material que cumpre uma utilidade que vai além da matéria, pois serve a uma finalidade a um espírito em seu estágio telúrico, preso aos sentidos físicos, sendo um deles, a visão, limitada. É preciso ver com os olhos da alma.

Quando se percebe a perfeição, vê-se que nada, absolutamente, é inútil. Tudo serve a um fim, pois que tudo é procedente da finalidade suprema.

A noite é útil ao dia
O medo é útil à coragem
A tristeza é útil à alegria
O relento é útil à estalagem.

A guerra é útil à paz
O frio é útil ao calor
O inerte é útil ao que faz
O ódio é útil ao amor.

Pois

Do problema vem a solução
Do defeito vem o reparo
Do caos a reorganização
Do abandono o amparo

A passagem pela matéria será sempre útil, terá uma finalidade cada momento vivido, por mais doloroso que possa parecer. Todas as dificuldades, obstáculos e transtornos nos servem à compreensão do sofrimento e da nossa participação na sua ocorrência.

É útil que tenhamos tomado uma estrada esburacada ou cheia de atoleiros para compreender o valor de uma via bem pavimentada. Não se deve ficar apenas no nível da compreensão, mas há que se tomar a iniciativa e procurar a via de saída para acesso à boa estrada. Às vezes existe a placa indicadora, outras vezes não...

Jaime João Regis